OMELETES SAUDÁVEIS NO MICROONDAS


Esta é a embalagem que contém o utensílio que permite fazer omeletes no microondas, sem gordura.
Veio comigo também na última viagem aos EUA e custou 3.99 dólares, cerca de 3.20 euros.
Vejam só o que a Tupperware não lucra!!!


Funciona como se fosse uma frigideira (ou sertã).


 Batem-se os ovos (2) com um pouco de sal e pimenta, salsa e um pouco de cebola picada. Coloca-se metade em cada lado e leva-se ao microondas e cozinha-se 30 segundos em potência alta. Retira-se, dá-se uma "mexidela" com uma espátula, de fora para dentro e leva-se de novo ao microondas por mais 40 segundos. Serve-se de seguida.
Esta é a minha receita que é um pouco diferente da que vem na embalagem e que me ofereceu algumas dúvidas.
Claro que podem usar outros ingredientes para enriquecer a omelete.


 Este utensílio também é "made in China"  e comercializado pela marca Goodliving de Hayward, Califórnia.  Parece-me no entanto de qualidade razoável.

Continuação de uma boa semana para todos.
Beijinhos da
Bombom

SHIPS DE BATATA OU MAÇÃ NO MICROONDAS


Depois de um Verão algo atribulado, volto com as melhores recordações dos dias que passei em Agosto perto de Rhod Island, com um dos filhos , nora e netinhos.
Já tinha saudades de voltar a abrir O Meu Estaminé!
Desta vez, trouxe de lá um utensílio que permite fazer batatas tipo "ships" (também conhecidas entre nós por pála-pála) , sem óleo, no microondas.

Aqui visto de lado.

Para quem tem problemas de visícula (tal como eu) e não pode comer frituras, é ideal.


Estas são as suas 3 valências: a tampa , com uma lâmina para fatiar, a taça transparente para conter as batatas fatiadas, a coroa onde se colocam as fatias e que se leva ao microondas sobre um prato de pirex ou cerâmica, durante 4 minutos exactos, e ainda uma peça para segurar a batata ao fatiar (em baixo à direita).

Pronto para ir ao microondas.

Ships de batata doce estaladiços e apetitosos por cerca de 4 euros.
E não consigo deixar de perguntar-me, por que é que não encontramos disto por cá à venda?...

Tenham uma boa semana. Beijinhos da

 Bombom

FILHÓS DA BEIRA BAIXA



As Filhós são uma iguaria que não falta na mesa das festas cá da aldeia.
Levam muito pouco açúcar na massa, mas é suficiente para as tornar um agradável acompanhamento com o chá ou o café ou mesmo com um cálice de Geropiga ou de Vinho do Porto.
Hoje tive ocasião de assistir à sua confecção e ofereço-vos a Reportagem (he,he).
Muito obrigada à prima Elvira e ao primo Manuel, que foram os obreiros desta faina.

Filhós ( tendidas)

1 kg de farinha de trigo (sem fermento T55)
250g de açúcar
6 ovos
1/5 copo de aguardente (50ml)
1/5 copo de azeite (50ml)
1 saqueta de fermento seco de padeiro (Fermipan)
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de erva doce em pó
raspa de limão (opcional)

Deita-se a farinha num alguidar e abre-se uma cova no meio.
Num tachinho, batem-se os ovos ligeiramente, junta-se o azeite e a aguardente, o açúcar, a canela e a erva doce e leva-se ao lume a amornar.
Quando estiver quentinho, verte-se este preparado para o meio da farinha.
Amorna-se um pouco de água e dissolve-se o fermento. Junta-se ao preparado anterior e vão-se envolvendo os líquidos, a pouco e pouco, com a farinha e com a ajuda de uma vara como a da foto.


Depois de bem batido, cobre-se o alguidar com um plástico e um cobertor por cima e deixa-se levedar de um dia para o outro (cerca de 8 horas).
No dia seguinte fritam-se *pequenas porções de massa em óleo bem quente.

* A fritura tem uma técnica especial para dar forma às filhós, de modo que estas fiquem fininhas e estaladiças por dentro e mais grossas em volta. Éste é um trabalho que tem de ser feito a dois: um a tender e outro a fritar. Aqui ficam as fotos correspondentes, com a respectiva legenda.

1 - A massa já "finta" (levedada) no alguidar, de consistência mole.

2 - Com os dedos molhados em azeite (a tigelinha do azeite está ali ao lado), toma-se uma colherada de massa que se abre um pouco na mão.

3 - O joelho está coberto com um plástico. Estende-se a filhós sobre o joelho e vai-se abrindo a toda a volta, sem deixar rasgar.

4 - Já esticada e pronta a ir para a frigideira..

5 - A fritar no óleo bem quente.

6 - E finalmente, as Filhós prontas a servir!

Aqui ficam os meus votos de Páscoa Feliz para todos os Familiares e  Amigos.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

MISTURA DE ESPECIARIAS PARA ASSADOS



Esta é a Mistura de Especiarias que uso cá em casa.
Não tem corantes, nem conservantes, nem aditivos de sabor (químicos), nem açúcar ou adoçantes.
Compro as ervas aromáticas simples e de boa marca e faço a mistura a gosto.
Inspirei-me numa receita da Colher de Pau do blog As Minhas Receitas a quem muito agradeço a partilha e acrescentei mais uns "pòzinhos" da minha lavra. Todos os que provaram, aprovaram.
Costumo aproveitar os frascos e as embalagens das ervas aromáticas (de fecho hermético) para as "ofertas". No momento de usar, devem mexer com uma colher seca.

Mistura de Especiarias

1/2 chávena de chá de sal (ou flor de sal)
2 colheres de sopa de alho em pó
1 colher de chá de pimenta preta em pó
1 colher de chá de coentros em pó (sementes)
1 colher de sopa de Paprika ou colorau
1 colher de sobremesa de tomilho
1 colher de sobremesa de orégãos
1 colher de café de cravinho da India em pó

Mistura-se tudo numa tigela ou pirex e enchem-se frascos de vidro com tampa hermética.
Em vez do tomilho e orégãos, pode usar-se 1 colher de sopa de Ervas de Provença.


 Modo de usar

Usa-se em marinadas de carne ou peixe para assar.
De véspera, misture 2 colheres de sopa de azeite virgem com 1 colher de chá cheia de Mistura de Especiarias e barre bem a carne ou o peixe. (Eu acrescento 1 colher de sopa de Molho Inglês).
Em peças de carne pode-se acrescentar 1 copo de bom vinho branco.

Beijinhos da
Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)


BISCOITOS DE MANTEIGA



Estes biscoitos foram uma agradável surpresa. São muito fáceis de confeccionar e rendem bastante.
Foram aromatizados com raspa de limão, mas podem variar os sabores usando extracto de baunilha, cacau ou outro ingrediente ao vosso gosto. Esta é a receita da massa base. Depois, é só dar asas à imaginação.

Biscoitos de Manteiga

2 ovos médios
125g de açúcar (se for muito guloso use 150g)
125g de manteiga ou margarina (derretida)
raspa de 1 limão
300g de farinha com fermento

1 seringa munida com um bico canelado

Forre 2 tabuleiros com papel vegetal de culinária.
Derreta a manteiga no microondas (10+10 segundos) e mexa bem. Reserve.
Pese os restantes ingredientes e peneire a farinha.
Numa tigela grande junte os ovos com o açúcar e mexa com a colher de pau. Junte a manteiga derretida. Acrescente a raspa do limão (ou outro sabor à escolha) e a farinha e envolva bem.
Ligue o forno a 180º C.
Deite a massa na seringa ou no "dispara-biscoitos" e desenhe os biscoitos sobre o tabuleiro.
Leve um tabuleiro ao forno de cada vez (se o seu forno for pequeno como o meu), na prateleira de cima e deixe cozer os biscoitos cerca de 12 a 15 minutos. Vigie para que não queimem por baixo.
O 2º tabuleiro e restantes só precisam de 10 a 12 minutos.

Nota: - Se não tiver seringa nem dispara-biscoitos, use uma colher de chá para fazer bolinhas e achate-as com um garfo.

Com desejos de uma boa semana para todos, beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

PAÕ DE VIENA OU PAIN VIENOIS


O Pão "Vienois" é um pão de crosta crocante e miolo muito macio. Não leva água mas sim leite e manteiga. Fica mesmo uma delícia quer seja acompanhado de compota ou com qualquer tipo de queijo ou carnes frias. Se experimentarem digam se gostaram .
Já tinha publicado a receita aqui, para um pão de 750g
http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2014/10/world-bread-day.html
Hoje temos uma receita para um pão de cerca de 500g e usei uma forma de bolo inglês (pão de forma).

Pão de Viena (Pain Vienois)

200ml de leite
50g de manteiga derretida
35g de açúcar
2 colheres de café de fermento seco de padeiro (ou 1 cubo de 25g do fresco)
350g de farinha T55 (sem fermento)
1 colher de café de sal

Amorne o leite (não deixe aquecer muito para não matar as enzimas do fermento) e dissolva nele o fermento escolhido e o açúcar. Coloque a mistura na cuba da MFP.
Derreta a margarina; deixe que arrefeça um pouco e junte-a ao leite.
Junte a farinha e por cima o sal.
Ligue a MFP e programe "Massas" (na minha é o 6).
Acompanhe o ciclo até à primeira paragem e desligue a máquina. De seguida, volte a programar e deixe decorrer o ciclo até ao fim. Assim obterá sempre um pão bem amassado e muito macio.

 
 Nota:-
1 - Desde que descobri esta técnica, nunca mais deixei de a usar porque o pão fica realmente diferente, para melhor.
2 - Deixei de usar o fermento seco há bastante tempo. É muito prático mas o resultado não me estava a agradar. Vale mais usar o fresco que agora já se vende nos Supermercados, junto à Padaria e que resulta melhor. Eu uso fermento fresco de padeiro porque tenho a sorte de morar em frente de uma das Padarias da Achada (Mafra) e o pão fica sempre muito mais saboroso.
 3 - Se precisarem, têm aqui a Tabela de Equivalências para Fermentos de Padeiro:
http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2014/10/tabela-de-equivalencias-para-fermentos.html



Boa semana. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

BOLACHAS DE AMENDOA E RICOTTA



Tinha uma caixa de Ricotta quase a terminar a validade e um pacote de amêndoa ralada...os ingredientes principais para umas bolachinhas crocantes para o chá de domingo.
Não têm manteiga, o que as torna mais recomendadas para quem tem problemas de visícula.

Bolachas de Amêndoa e Ricotta

250g de amêndoa moída
250g de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
150g de açúcar
1 ovo 
raspa de 1 limão (pequeno)
130g de ricotta (ou requeijão)

Deite numa tigela a amêndoa, a farinha, o fermento e o açúcar e envolva com a colher de pau.
Junte o ovo ligeiramente batido, a raspa de limão e a ricotta (ou requeijão, se preferir) e, com as mãos amasse tudo até obter uma massa que se despegue da tigela.
Se a massa se agarrar vá polvilhando com um pouco mais de farinha. Forme uma bola, tape a tigela com um pano e deixe repousar durante 30 a 40 minutos.
Entretanto prepare 2 tabuleiros e forre-os com papel vegetal de culinária.
Pré-aqueça o forno a 180º C.
Na bancada polvilhada com farinha, estenda com o rolo da massa também enfarinhado, um pedaço de massa que deve ficar com cerca de 3 mm de espessura. Com o cortador de bolachas ou com um copo (passe um pouco de óleo no bucal do copo para a massa não agarrar) corte as bolachas e coloque-as nos tabuleiros.
Se for guloso, polvilhe as bolachas com açúcar granulado fino.
Leve ao forno na prateleira de cima e deixe assar por 15 a 20 minutos.


Nota:
1- Na primeira fornada levaram 18 m, mas nas restantes ficaram douradas em menos de 15 m. Como depende do forno de cada um, esteja atento para que não fiquem muito escuras.
2 - Rende à volta de 30 bolachas.

                  Polvilhadas com açúcar

Desejo-vos uma boa semana.
Beijinhos da
 Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)